Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2014

BALADA PARA NÃO AMAR

BALADA PARA NÃO AMAR (Sibéria de Menezes) 
Não me chame para ver um filme que já vi Nem para ver uma chuva que não vai passar Não me chame para os tintos ou brancos Não me chame para degustações dionisíacas Não me chame para ver a lua e seu efeito sobre as marés Não me chame para noites de tormenta e amor até o raiar do dia Não me chame para mãos e bocas, pernas e pés Não me chame para o dois pra lá, dois prá cá Nem para deitar-me contigo à beira do rio Não me chame para chocolates, flores, champanhe e massas finas Nem para baladas e odes ou sonetos Não me chame para ver a escola passar na avenida Não me chame ao recital ou ao barzinho da moda Não me leve ao altar nem à fossa Não me faça ouvir os acordes de querubins nem ouça Nina Simone Não me peça para ir nem para ficar Não me dê importância nem suspiros nem saudades Não me dê miragens nem desertos nem motivos para pensar em ti Não me chame para rir das besteiras dessa vida Nem para chorar diante do absurdo Não comente comigo o pr…