Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2017

Das belezas da natureza, dou-me aos pássaros

Das belezas da natureza dou-me aos pássaros
Que quando não voam, cantam
Que quando não cantam, voam
E são muitos deles que voam e cantam
Eu aqui do chão vôo
Eu aqui do chão canto
Eu aqui do chão pássaro
Porque há pássaros, há o vôo
Porque há pássaros, há o céu
Porque há pássaros, há poesia

(Sibéria de Menezes Carvalho)

#Gratidão#Paz#Pax#Peace#Shalom#Pássaros

Metamorfose

M E T A M O R F O S E
(Sibéria de Menezes Carvalho)

Entre a lagarta e a borboleta habita o tempo
Dentro da lagarta rastejante, pálida e prisioneira já vive uma borboleta que quer sair - alada e colorida - pelos ares e pétalas

A borboleta goza da sua temporada de casulo
tecendo as cores
e a delicadeza das asas

Ela já se sabe borboleta,
Ainda que sua aparência seja
de uma desajeitada lagarta

Metamórficas
Vão de um extremo ao outro
Do chão ao ar
Do escuro aos azuis dos céus
Das tocas às flores

Lá se vão as borboletas
Ligeiras
Suaves flores que voam
Lembrando-nos que a transformação, além de possível e esperada, é bela

Eu não sou só lagarta
Sou borboleta em formação.

#borboletas#metamorfose

Café Literário SEDUC CE

Tive a felicidade de ter um conto meu selecionado para participar de um Café Literário, na SEDUC-CE.
Esta sou eu feliz da vida, antes da abertura do evento.
Foto foi marido que fez: @franciscoflavioqueiroz. Está saindo-se bem! 📷😊

Eu aceito o delicado serviço de escrever e por ele sou grata.
#gratidão#euescrevo#eudigo

Na página do poeta

Perdoa-nos as nossas dÚvidas

E alivia-nos de algumas
C. E. R. T. E. Z. A. S.
Amém 

Sibéria de Menezes Carvalho


🙏

Sinto muito, sou poeta

e como sinto...
Sibéria de Menezes Carvalho

Eu tenho um cavalo

Eu tenho um cavalo
Eu tenho um cavalo 
Que não é branco
Nem preto
Eu tenho um cavalo imaginário 
E cansado de ser meu

Eu tenho um cavalo que gosta de luz e velocidade;
Terno e forte
E sensível como raros poetas

Eu tenho um bom cavalo
Hoje ele está cansado
Mas,
À revelia de tudo o que o cerca,
Ele resiste bravamente.

(Sibéria de Menezes Carvalho)

Pequenos Diálogos de Revelação

a poesia
e sua vida própria
selvagem
viva
independente...
A POESIA VIVE!
Sibéria de Menezes Carvalho

Precisa-se de poetas

A.N.Ú.N.C.I.O

Precisa-se de poeta.
É de extrema importância que saiba olhar para o céu e entender que o dia nasce porque as aves começam a tarefa de cantar. 
É preciso que saiba ler a alegria das crianças e a honestidade com a qual elas enfrentam a vida.

É interessante que tenha experiência em desastres financeiros e amorosos. E, com isso, larga experiência em recomeços.

Precisa-se de poeta
Que ouça e reconheça infinitos tons de bom dia
Que saiba como agradecer uma tarde que passa
E que, mesmo mergulhado em grandes tristezas, não deixe de reparar quando o véu da noite cai sobre as nossas casas.

Precisa-se de poeta
Para embalar o sono daqueles que sonham
Para fazer as preces daqueles que amam
Para celebrar toda sorte de lindas bodas

É importante que ele saiba o que o tempo faz com a pele e com os cabelos.

É importante que o poeta esteja sempre querendo alguma coisa:
Pegar um tem, dar um abraço, tomar um café.
Ao contrário do que se pode pensar - um poeta não para.
Seus olhos estão sempre a procura do e…

Água do Céu

Deus é delicado. Quando faz chover, Ele sacia nossa necessidade de água e de beleza, ao mesmo tempo. Veja que lindo espetáculo é a chuva - Deus não despeja toda a água, de uma vez, como se nos jogasse um balde d'água. Não. O céu goteja alegres pingos de chuva, como se fosse um grande chuveiro. A água toca o chão com delicadeza, com constância, e, suavemente, molha o que há debaixo do céu. 
Tenho uma relação bonita com a chuva; é meu momento de oração, de adoração, de ver a beleza acontecendo.
Não é somente que Deus, indubitavelmente, faz chover; é Ele a própria chuva. Chuva, para mim, é Deus se derramando sobre nós. Suave. Lindo. Limpo. Delicado. Deus-Manifesto. Deus-Ele-Mesmo.
Eu vou à janela para ver a chuva. Para sentir o Amor de Deus. Para entender que há processos, que há ciclos e que tudo se renova. Corro os olhos e ouvidos na chuva para entender que os mais belos e grandiosos espetáculos são feitos de pequenas gotas e generosa dose de amor.
(Sibéria de Menezes Carvalho)



🌧
#Desça…

6ª Mostra Banco do Nordeste de Poesia Abril para Leitura

Tive um poema selecionado para publicação nessa mostra. Motivo de felicidade!

LUME, CANDEIA
Eu adotei uma estrela no céu. Em decúbito lateral esquerdo, a vejo. Ela cintila, e já não estou sozinha. A luz apagada do meu quarto permite que eu a veja brilhar no céu de escuridão. Nalgumas noites, a chuva não me deixa vê-la: durmo com o barulho da chuva e todo o seu alarde de trovões e relâmpagos e raios. A chuva é linda mas não sabe fazer silêncio. Espero pela noite seguinte. O intervalo de um dia nos separa. A noite se deita - feminina e nos longos cabelos negros traz a minha estrela que se insinua, distante. Seu brilho permite-lhe um majestoso silêncio de quem nada precisa dizer. Em silêncio está o céu sem chuva cheio de astros que vemos e mais cheio ainda dos que nós não vemos. Abro os olhos contemplo aquela, cuja constelação não me interessa. Estamos separados por anos-luz de distância no entanto, meus olhos a ela chegam, a ela buscam, nela se alegram, porque para mim,

Ache o seu céu

Medicinais

Medicinais

Às vezes você se corta
E sangra
E dói 
E o corte vai sarando.

Às vezes acontece
De você se machucar de novo
E o corte abre novamente
E dói mais -
Muito mais do que da primeira vez.

Você pode esquecer do seu poder de cicatrização
No entanto,
esse poder está ali, bem junto da dor.

Vai sarar
Vai sarar

Mas você precisa cuidar
Limpar
Espremer
Chorar
Medicar

É preciso deixar seu corte em paz, às vezes... e parar de debater-se contra ele.

Um corte não dura para sempre
Uma cicatriz, sim. Vai durar.
Mas não vai mais doer.

Vão te cortar
Você vai deixar-se cortar
Mas um dia você vai aprender
A dizer não.
A se acolher.
A se defender.
Um dia você vai saber escolher
quais cicatrizes contam uma boa história
e quais cicatrizes você não quer carregar.
Um dia você vai aprender a escolher suas cicatrizes.

Está doendo agora
Mas
Vai sarar
Vai sarar

(Sibéria de Menezes Carvalho)
#LuzSobrePoesia#EuEscrevo#EuTambémPassarinho#Cicatrizes#CuideDeVocê#Stronger

Memories...

Relembrando os eventos promovidos pela @paulaizabelash no CCBNB Juazeiro do Norte.
Nesta ocasião, apresentei parte da minha pesquisa sobre o Auto da Compadecida, do eterno Ariano Suassuna: "Pecado, Castigo e Redenção - Elementos Medievais e Religiosos em O Auto da Compadecida". Foi em 2013.
😍💗📚
#ArianoSuassuna#Literatura#OAutoDaCompadecida#PecadoCastigoERedenção

Memories

2013. Recebendo um prêmio literário no SESC Crato (CE). Lançamento da Coletânea de contos, com Irretocável. 
Dia muito feliz!
Pelo tamanho do conto, não é possível publicá-lo, na íntegra, aqui. Destaco três trechos dele, a seguir:
📚❤
"Não podemos dizer o quanto isto transformou a pequena na criatura mais frágil que já se teve notícia. A pureza castiga. Não quando ainda se é puro, mas quando a cortina se descerra e os olhos virgens não agüentam tanta luz. Se alguém jamais sofreu é porque ainda há muita ingenuidade ou dissimulação em si. É preciso sinceridade pra sofrer. Por mais que alguém esteja a erguer todo o tempo cortinas e enfumaçar a vista, algum dia os olhos traem a razão; porque os olhos é quem criam o universo ao redor; e ao nascer, choramos porque dói muito abrir os olhos. Os olhos – janelas da alma e portas da criação.
(...)
E arrastou os joelhos no chão com categoria; procurava não só o prumo, procurava respostas. Não se deixa de questionar por medo ou covardia, mas pela f…
Você é seu primeiro idioma.
Seja fluente nele.
(Sibéria de Menezes)
🍃
#GasteTempoSeConhecendo#ConheçaSe#LoveYourself#VocêÉLuz
#SejaForteECorajoso#BoaTarde

💐🌸🏵🌹🌺🌻🌼🌷
Eu canso
Eu perco minhas folhas
Mas sempre
Floresço
Hoje eu me vesti de primavera.
(Sibéria de Menezes)

#FlowerPower#Spring#Birds#PoderDasFlores#Floresço#Florescer#Pássaros#ÉPrimavera#ABelezaÉOnipresente
Quando a inspiração chega...
Como é maravilhoso escrever!
💡📚📝💻⌨🖱
Cada vez mais confortável em trilhar por aqui. . . Nas linhas... nas letras... nas palavras...
Aprendendo a (me) receber!
Gratidão pelo dom da escrita, Pai!
🙏🙌

Eu sempre fui uma pessoa muito sensível. Muito mesmo. Que se emociona com coisas ditas pequenas. Que vê os detalhes, as minúcias, as dobraduras das flores e das palavras.
Eu passei um tempo considerável me autodefinindo frágil por conta dessa sensibilidade. Frágil como sinônimo de incapaz, de oposto de forte. Hoje, eu sou capaz de olhar para mim e aceitar todas as minhas marcas, e, mais doque isso, eu chego a gostar de mim, e vejo que quando fui (e sou) sensível, é que sou forte. Eu descubro na minha "fraqueza", a força. Ser sensível me individualiza, me faz de mim essa pessoa que eu sou: apelando para a beleza e para o amor como únicas e possíveis rotas de fuga e cura. Sim. Eu sou sensível. E aprendi a lidar com isso de uma forma bonita e autoindulgente. E sou (e me faço) a cada dia mais forte e mais feliz (quase sempre dá). Sigo sem perder a minha ternura, sigo com a minha sensibilidade que já me deu dias horríveis, mas que já me deu muitas alegrias também. Abraço minha se…