Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Sobre recaídas

Uma recaída é um sinal de humanidade. Quantas vezes quebramos as mesmas promessas de "jamais"? Não falo das grandes recaídas - de namoros e voltas desse tipo. Mas das mais simples, que são, no fundo, as mais difíceis de segurar. E, por as julgarmos bobas demais, estamos sempre a cometê-las.
Eu confesso, com quase todas as letras, as minhas mais tolas recaídas.
As clássicas: promessas de comer menos, de visitar os amigos, de não usar as mesmas sentenças e de deixar de fazer promessas. Talvez nessa última eu seja recordista. "Prometo que não vou mais prometer!".
Ter uma recaída é nosso sinal humano sobre a face da terra e das águas. Sinal de que voltamos atrás, de que somos falhos, inacabados e, por isto mesmo, eternos. Gozamos do livre arbítrio a todo momento. (Re)cair. Voltar ao chão. À estaca zero. Voltamos à página em branco. (Re)cair é voltar ao começo quando a nossa vida nos parece retilínea demais, rasa demais. Então, mergulhamos nas promessas que podemos, com…